Bibliotecas do Agrupamento

Bibliotecas do Agrupamento

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

SUGESTÃO DE LEITURA SEMANAL (2)


Para usufruíres em pleno de um momento livre desta semana, a Biblioteca Escolar João Antunes propõe-te a leitura do conto «Aqui, aqui e aqui» de José Luís Peixoto integrado no livro Abraços. Para acederes a este conto basta apenas clicares aqui. A equipa da biblioteca escolar espera que este conto te desperte a vontade de leres os outros textos desta obra de carácter reflexivo e intimista, que está disponível na nossa biblioteca, e que te permitirá conhecer melhor este autor.

Boas leituras!


quarta-feira, 18 de outubro de 2017

A LEITURA E A ARTE (6)



Jean-Baptiste-Camille Corot

POEMA DA SEMANA (6)

Sabedoria

Desde que tudo me cansa,
Comecei eu a viver.
Comecei a viver sem esperança...
E venha a morte quando
Deus quiser.

Dantes, ou muito ou pouco,
Sempre esperara:
Às vezes, tanto, que o meu sonho louco
Voava das estrelas à mais rara;
Outras, tão pouco,
Que ninguém mais com tal se conformara.

Hoje, é que nada espero.
Para quê, esperar?
Sei que já nada é meu senão se o não tiver;
Se quero, é só enquanto apenas quero;
Só de longe, e secreto, é que inda posso amar. . .
E venha a morte quando Deus quiser.

Mas, com isto, que têm as estrelas?
Continuam brilhando, altas e belas.

José Régio

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Entre livros, leituras, desenhos e partilhas várias...

O mês das Bibliotecas Escolares é sempre uma oportunidade para visitar a Biblioteca. Enquanto as folhas das árvores vão caindo, neste outono muito envergonhado, os nossos alunos da Educação Pré Escolar e 1º ciclo, ao mesmo tempo que fazem uma caminhada, vêm à Biblioteca da Escola Básica de Sobrado ouvir falar de livros, compreender um pouco mais sobre a forma como estão organizadas as bibliotecas, ouvir uma história ou fazer uma ilustração. Para já, recebemos os alunos da Escola Básica de Campelo. Estamos à espera dos alunos da Escola Básica de Fijós. Se não for possível trazer os alunos das Escolas Básicas da Balsa e de Paço até nós, nós levamos até eles a Biblioteca!!




Entretanto, começaram as partilhas de livros com as turmas do 5º ano. Que bom que é ficar a ouvir os alunos a contar as histórias, a descrever as personagens que mais gostaram ou a falar dos autores que melhor conhecem...



sexta-feira, 13 de outubro de 2017

DIVULGAÇÃO (2)

Clássicos em rede




A Rede de Bibliotecas Escolares em parceria com o Centro de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e as autoras do projeto Olimpus.net desenvolveram o programa Clássicos em Rede que visa promover entre os alunos dos ensinos básico e secundário o conhecimento da Cultura da Antiguidade Clássica. Além disto, este programa pretende que os alunos reconheçam que a Cultura da Antiguidade Clássica nos legou marcas indeléveis que são facilmente perceptíveis na língua, na etimologia, na herança patrimonial, nos modelos estéticos e na arte e no ideário que subjaz a muitas das sociedades contemporâneas, sobretudo nas de cunho Ocidental.

Este programa desenvolve-se em três linhas de actividades: Olimpíadas  Cultura Clássica, Recursos Cultura Clássica e Sessões de Exploração Cultura Clássica. Para ficares a saber mais sobre este projecto, por favor, clica aqui.

Poderás aceder ao Centro de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa clicando aqui e ao projeto Olimpus.net clicando aqui.


quinta-feira, 12 de outubro de 2017

SUGESTÃO DE LEITURA DA SEMANA (1)


Esta semana, a Biblioteca Escolar João Antunes propõe-te a leitura de um pequeno e interessante conto de Fernando Pessoa intitulado Um grande português ou A origem do conto do vigário. Por favor, acede à obra clicando aqui.

António Bagão Félix no prefácio que escreveu para a edição desta obra com a chancela Centro Atlântico deixou-te excelentes motivos para a leres ou releres. Deixamos-te aqui um pequeno fragmento do texto do prefácio, que, esperamos, te desperte a vontade de leres a nossa sugestão de leitura: «Já passaram oitenta anos desde que O “Notícias” Ilustrado deu à estampa esta narrativa na vida do Vigário. Muito mudou, na circunstância, entenda-se. Os contos viraram euros, mas o conto ainda o é. Na essência. E o senhor Vigário, lavrador e ribatejano, de que nos fala Pessoa, metamorfoseou-se num ambiente de globalização e de exuberância tecnológica. É claro que continua a haver o vigário doméstico ou local, com uma métrica modestamente artesanal de enganar o parceiro. Mas a sofisticação da trapaça é agora universal, sem muros ou obstáculos.
Há os vigários tóxicos, os vigários prolixos e os vigários que passam entre os pingos da chuva. Seguramente todos nocivos. Há, também, os vigários políticos e eleitorais que prometem sem cumprir, para crédulos e votantes sempre disponíveis para recair no conto-do-vigário.
A própria linguagem amaciou a técnica do vigário. Não mente, limita-se a dizer uma inverdade. Não tem conflitos de interesses, antes está a tirar partido de uma sinergia. Não comete burlas, o que enfrenta, coitado, são imparidades. Não é aldrabão, assume-se como flexível. Tacticamente Individualista, diz que nada tem a ver com a vida dos outros, para que os outros o deixem à vontade na sua vida. Para ele, os fins justificam, sem pestanejar, qualquer meio».

Boas Leituras!

CÓDIGO QR DO BLOG DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE Valongo


O código QR é um código de armazenamento de informação bidimensional que está ao alcance de qualquer utilizador através de um simples telemóvel com câmara e software compatível. Este código, após a descodificação, não é mais do que o link que te irá redireccionar para este blog.

Para ficares a saber mais sobre esta nova tecnologia, por favor, clica aqui.

Poderás criar um código QR nos «sites» elencados abaixo.


Caso necessites da aplicação para leres um código QR poderás obtê-la nos «sites» listados a seguir.



terça-feira, 10 de outubro de 2017

A LEITURA E A ARTE (5)


La lecture, Henri Matisse

POEMA DA SEMANA (5)

Ode à Paz

Pela verdade, pelo riso, pela luz, pela beleza,
Pelas aves que voam no olhar de uma criança,
Pela limpeza do vento, pelos actos de pureza,
Pela alegria, pelo vinho, pela música, pela dança,
Pela branda melodia do rumor dos regatos,

Pelo fulgor do estio, pelo azul do claro dia,
Pelas flores que esmaltam os campos, pelo sossego dos pastos,
Pela exactidão das rosas, pela Sabedoria,
Pelas pérolas que gotejam dos olhos dos amantes,
Pelos prodígios que são verdadeiros nos sonhos,
Pelo amor, pela liberdade, pelas coisas radiantes,
Pelos aromas maduros de suaves outonos,
Pela futura manhã dos grandes transparentes,
Pelas entranhas maternas e fecundas da terra,
Pelas lágrimas das mães a quem nuvens sangrentas
Arrebatam os filhos para a torpeza da guerra,
Eu te conjuro ó paz, eu te invoco ó benigna,
Ó Santa, ó talismã contra a indústria feroz.
Com tuas mãos que abatem as bandeiras da ira,
Com o teu esconjuro da bomba e do algoz,
Abre as portas da História,
deixa passar a Vida!

Natália Correia

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Mês das Internacional das Bibliotecas Escolares


" Ligando comunidades e culturas" é o tema deste ano do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares que assinalamos ao longo do mês de outubro.









Este é o cartaz que assinala, este ano, no nosso Agrupamento, esta iniciativa.


http://www.rbe.mec.pt/np4/mibe2017.html

Carolina Ângelo foi a primeira mulher portuguesa a votar em 1911


 A propósito do feriado de 5 de outubro e a da Implantação da República, destacamos, na nossa Biblioteca, a primeira mulher portuguesa médica, cirurgiã e a primeira a exercer o direito de voto.

Selecionamos um conjunto de livros dedicados a esta época da nossa História que podem ser consultados na Biblioteca.

Propomos, ainda, para os mais interessados, a leitura do artigo do Jornal Expresso e o documentário através dos endereços que a seguir indicamos:


Voto-feminino


 https://www.rtp.pt/play/p2097/e216507/a-porta-da-historia